16 de julho de 2009

Até breve!

Queria não ter que dizer isso, mas decidi fechar este baú de memmórias e deixar fluir as palavras pela boca de Maria. Quando quiseres ouvir de novo a minha voz, quando sentires saudade do meu verbo – em prosa, em verso ou em fotografia –, visita o Palavra e me dá o prazer inenarrável da tua companhia. Até lá!

Um comentário:

Francisco Nery disse...

poxa, uma pena...
mas as coisas nao acontecem por acaso...

;)

gostei do blog!